terça-feira, 2 de junho de 2015

Wax Play

A pratica é feita do uso de velas no corpo do bottom.
Muitas submissas iniciantes sonham com a sensação de ter uma sessão com wax play, esse jogo atrai muitas pessoas. Algumas olham imagens encantadas com a beleza da cena com velas, mas não se atentam ao fato de ter muitas montagens circulando na internet.
O uso de dessa pratica é muito comum no BDSM, mas por lidar com o calor e o fogo é sempre bom ter informações para que a pratica não se torne um pesadelo.
Existem quatro variáveis que devem ser levadas em consideração, sendo a primeira a sensibilidade do bottom tanto ao calor como a composição da vela.

A segunda é o tipo de cera que se está usando. O calor momentâneo da cera causa um desconforto por um curto período de tempo A cera mais indicada para esse tipo de atividade é a de parafina com óleo mineral, pela temperatura em que ela começa a se liquefazer, pois o ponto de fusão é aproximadamente 60 ºC ou menos. Essa prática deve ser feita com velas específicas de baixa temperatura.
Não use velas de cera de abelha, pois elas necessitam de uma temperatura muito alta para derreter trazendo risco de queimaduras, no caso de querer mais calor aproxime um pouco mais a vela sobre corpo mas evite usar outras velas imaginando algo mais hard pois as consequências são graves.
Também não são indicadas velas à base de parafina gel por causa do risco de incêndio (a parafina gel é muito mais inflamável que a parafina sólida), velas de espermacete de baleia (mau cheiro e é um produto extraído de animais em vias de extinção) e vela de estearina (produto também de origem animal, com cheiro forte característico).

Velas coloridas e/ou com perfume compradas em mercado também não são indicadas, embora sejam bem utilizadas por conta da estética causada. Além de não sabermos que tipo de corantes estão misturados à parafina (o que abre possibilidade até para crises de alergia), estes mesmos corantes também derretem a uma temperatura maior que a parafina branca. Em geral, nas velas artesanais, o corante utilizado é a anilina à base de óleo, para permitir uma melhor mistura com a parafina. Esta anilina é bem pouco perigosa em termos de causar alergias mas nas velas industrializadas podem ser usados vários tipos de corantes, desde que sejam solúveis em óleo. Alguns destes corantes podem causar reações alérgicas ou podem inclusive ser tóxicos. As essências utilizadas para fazer velas também são todas à base de óleo ou álcool e, como a função primordial de uma vela não é o wax play, infelizmente as indústrias não têm o cuidado de só usar aromatizantes alimentícios, o que diminuiria os riscos de intoxicação. Uma boa ideia para deixar a cena mais colorida é utilizar velas de parafina pura que são fabricadas na própria casa, essas velas são coloridas com o corante lipossolúvel cosmético que é o mesmo usado em sabonetes.

A terceira variável é a distância que se coloca a vela do corpo do parceiro, o que vai determinar, em última análise, a temperatura que ela vai estar quando alcançar a pele. . Quanto mais distante, mais fria a cera estará quando encostar no corpo. Deve-se pingar a cera e ir perguntando à submissa sobre a temperatura adequada, assim, o risco de queimaduras é menor. Uma boa maneira de saber se a temperatura está adequada é testar na parte interna de seu braço, o que nos leva a uma outra variável: em que partes do corpo pode ser aplicada a cera derretida.

A quantidade de cera despejada no corpo da submissa pode ser controlada pelo ângulo que a vela é segurada
Lembre-se sempre que pele e mucosas são diferentes tecidos do nosso corpo, com diferentes sensibilidades e reações. Comece de uma distância mais alta e, se a temperatura, ao alcançar a pele do parceiro, estiver aquém do desejado, diminua a distância, mas sempre aos poucos. Queimaduras são, sempre, muito dolorosas. Requerem cuidados médicos e, frequentemente, são portas de entrada para infecções nada atraentes além de poderem causar indesejáveis cicatrizes de queimadura que são bem feias.
As mucosas em geral são muito mais irrigadas, em termos sanguíneos, do que a pele que recobre nosso corpo em outras áreas .Logo, qualquer machucado ou ferida em mucosas tem consequências maiores.

A essência do Wax Play é o controle da temperatura da cera fundida.
Acho importante ser feito o teste de pele. O parceiro testa em sua mão e vê a qualidade da cera, e depois também testa na pela de sua parceira, isso sim pra mim é a prática segura.
Em áreas com pelos é recomendado aplicar um óleo corporal a fim de que a parafina não fique grudada.
Remoção de cera: Isso também pode ser uma parte muito divertida da cena! Existem várias maneiras pra você remover a cera. Se você usar o óleo de bebê sobre a pele, ele vai ajudar a remoção, mas cuidado o óleo sobre a pele também puxa mais calor. Também tem a opção de usar loções hidratantes a base de aloe vera e vitamina E pois ajuda a pele a se recuperar.
Você pode usar uma faca pra retirar a cera, não tem que ser uma faca afiada para fazer isso, a pele estará muito sensível neste momento, mesmo uma faca sem corte servirá como lamina. Meu dono já tirou a cera com um flogger do meu corpo eu gostei da sensação e não vejo nada que impeça que um TOP possa fazer isso na bottom.


3 comentários:

  1. lindo artigo. queria saber onde comprar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pretendo investir em velas, quando estiver começado lhe aviso.

      Excluir
  2. Amo velas, td que se derigi ao fogo me fascina😍

    ResponderExcluir