sexta-feira, 5 de junho de 2015

Tipos de bottoms do BDSM



Muito se fala sobre bottom e algumas pessoas ainda não sabem as diferenças entre os bottoms ou até mesmo que submisso é um tipo de bottom e não diferente do mesmo. O que sabemos é que bottom é a parte não dominante do BDSM, a parte que esta sob o domínio da outra, que está recebendo praticas ( sendo amarrado, apanhando, sendo humilhado ,etc). diante disso podemos observar que existem tipos específicos de bottoms com uma características, onde uma pessoa não necessita ser apenas um tipo podendo obter características dos outros. Cito como exemplos submissos (as) que apreciam muito a pratica de pet play sendo o pet um bottom, ou ate mesmo alguns submissos que podem ou não ser masoquistas.

É comum vermos por ai bottoms se intitularem tendo um lado mais forte na posição de bottom, porém deixarem claro que também são adeptos de outras práticas podendo se encaixar em mais de uma mantendo assim seu lado mais forte como sendo sua posição. Alguns exemplos podem ser vistos:

- Submissos, Escravos ou Brats que também apreciam a dor sendo masoquista também;
- Submissos, Escravos ou Brats que gostem de pet play;
- Submissos, Escravos ou Brats que gostem de age play;
- Submissos, Escravos ou Brats que gostem de shibari e bondage.

Veremos os principais tipos de bottoms e suas características:
SUBMISSO: São bottoms que sentem prazer de se submeter à vontade e desejo do Dominante. Há submissas de tempo integral (24/7) em que o controle do dominador é parcial, o submisso ainda possui uma boa dose de vontades e decisões (PPE) ou por tempo parcial sendo a submissão apenas em sessões (EPE).

ESCRAVO: Esse tipo de bottom possui uma entrega maior que a do submisso na relação, possui limites maiores, vive sobre relacionamentos 24/7 TPE. Possui seu prazer baseado no prazer de seu dono, é aquele submisso que decidiu ceder sua liberdade a um mestre que será seu dono. Esse tipo de bottom sempre é confundido com aqueles bottoms com prazer em práticas especificas, porém para mim não passa de role plays, pois uma pessoa que busca um “escravo doméstico” quer apenas alguém para limpar sua casa e não um escravo mesmo. Também existem aqueles bottom chamados de Money Slave mas cujo objetivo desse bottom não é o mesmo de um escravo.

PET: Esse é o bottom adepto da prática de pet play, age como um animal, alguns bons exemplos são os caninos, felinos e equinos. O bottom também pode ser humilhado sendo obrigado a agir como um animal que não gosta. Esse tipo de bottom normalmente é submisso, masoquista, brat ou escravo enfim não existe uma regra que proíba uma pessoa de ter outras praticas ligadas ao ser bottom.

MASOQUISTA: esse é o bottom que possui seu prazer na dor, na humilhação, mas assim como qualquer outro bottom pode ter limites e não sentir prazer em todas as praticas ligadas a dor e a humilhação propostas a ele. Não é porque um bottom é masoquista que necessariamente gosta de praticas como spanking hard, por exemplo, ou sente prazer se receber açoites em todas as partes permitidas do corpo.

DOREI: São as pessoas adeptas apenas ao BONDAGE e DISCIPLINA, ou seja, gostam apenas da imobilização e são bottoms, quem é amarrado. Esse nome é usado para os adeptos do Kinbaku (shibari / linha oriental), os adeptos do Bondage (linha ocidental) são chamados de modelo ou somente bottom.

BRAT: Ainda existe uma discussão sobre esse bottom, pois alguns acreditam que ele é um bottom da dominação e submissão e outros assim como eu acreditam que ele é da disciplina, então vamos lá. A palavra em si significa fedelho ou pirralho na língua inglesa. O Brat não possui como objetivo o prazer de se submeter ao top, não existe o desrespeito, ele gosta de provocar, de desafiar, de fazer birra, obedece quando quer e tem vontade, é arteiro, jamais se cala, pois questionar faz parte da sua essência, não é qualquer top que consegue disciplina-lo e eles fazem de tudo para que seus desejos sejam atendidos. Já vi Brats que gostam de pet play sendo assim uma animal desobediente, arteiro, ou o contrario para deixar o dono irritado. No age play poderia ser aquela criança bagunceira que desobedece em tudo, faz manha e birra até conseguir aquilo que quer. Não são os ditos submissos rebeldes, pois esses tem motivos para tal comportamento, podem não estar feliz com a relação, estão com excesso de carência, enfim os motivos podem ser vários. O dominador (a) não é o parceiro (a) ideal para o brat (a) ele logo irá perder a paciência e querer transformar a pessoa num submisso. O Tamer é o companheiro para o Brat, pois esse não prefere bottoms da submissão, não gosta da obediência e nem gosta de dominar mas sim de subjugar domar e disciplinar.

LITTLE/BABY: esse é o bottom do age play que pode ser da relação DD/lg, interpreta o( a) filha, sobrinho, aluno qualquer criança relacionada a esse role play.

SAM: Ta ai um tipo de bottom que nunca encontrei porém ja vi falar que existe, então vamos ver a definição do que seria.O nome significa Smart Ass Masochist, que seria bottoms masoquistas e não submissos, porém como forma de provocação ao top dizem ser submissos mesmo não sendo para receber castigo e punição depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário