sábado, 27 de junho de 2015

Pet Play

Pet play é um jogo lúdico no qual um bottom assume o papel de um animal, seja por prazer, ou também humilhação. O top assumirá o papel de dono do pet e cuidará de seu animal que estará totalmente dependente dele.

Assim como no age play o pet play pode ou não ter conotação sexual, não existe regras definidas quanto a isso, cabe aos praticantes decidirem.

Quando falo sobre bottom, é necessário separar os tipos de bottoms cujo comportamento, desejo, vontade e outros fatores diretamente determinarão os tipos de animais, mas também cabe lembrar que pode existir bottoms cujo prazer está em ser somente pet, no caso das bottoms apenas pets, elas agem como os animais escolhidas e são tratados como tais animais integralmente.

O bottom cujo prazer é apenas esse, age como animal em maior tempo dorme na casinha ou no local determinado pelo dono, come na tigela ou no chão, bebe água na tigela, emite os sons do animal escolhido como forma de comunicação. O dono desse pet deve ter a noção de que é completamente responsável por ele, por sua alimentação, sua higiene, seu bem estar. No caso de comer ração de animais em excesso pode fazer mal, pois nosso estomago não esta habituado a esse tipo de alimento.

- Escravos e submissos: esses por serem bottoms da D/s, agirão como aqueles animais obedientes, que aceitam bem o adestramento, podem ser brincalhões, mas não irão desobedecer a seu dono. No caso de errarem e levarem bronca ficarão extremamente sentidos com isso;
- Masoquistas: bottom do SM, seu prazer estará ligado a humilhação, pode ser aquele que esta sendo “forçado” a agir como um animal por ter prazer em ser humilhado dessa forma, em apanhar no caso de mostrar resistência;
- Brat e SAM: Brats são bottoms da disciplina, esses são mais conhecidos por não terem prazer na obediência, mas sim o contrario, serão aqueles animais desobedientes, que parecem que fazem pirraça, os famosos vira-latas.
Os exemplos citados acima não serão regras de comportamentos, mas sim somente observações.

Existem pets que são mais comuns, como os canídeos (Cachorro, cão e lobo), Felinos (gato e grandes felinos – Leão, Pantera) ou Eqüinos (Cavalos, Éguas e Pôneis).

Cabe ao bottom escolher o animal que se identifica, o top terá a tarefa de adestrar, cuidar, educar seu animalzinho observando as características de animais verdadeiros.

O olfato, por exemplo, é um sentido bem aguçado nos animais principalmente nos canídeos, tendo essa informação em mãos o top pode treinar esse sentido em sua pet restringindo o sentido a visão, por exemplo, onde a pet terá de tentar identificar objetos através do cheiro, pois o tato também não será utilizado.

A restrição é importante no adestramento da pet, pois pode-se fazer o uso de bondage para corrigir a postura da pet, faze-la andar corretamente, manter as mão fechadas em formato de pata, não arrastar as pernas no chão mas sim levanta-las, enfim manter seu comportamento o mais semelhante possível do animal escolhido. Se deve observar que algumas posições para pets com problemas e dores nas costas, por exemplo, devem ser evitadas.

Pets adoram brincar, comer, ter carinho, é importante que o top cuide de sua pet, de sua alimentação, sua higiene como dito anteriormente, objetos devem ser higienizados, pois nos pets o colocamos na boca e podemos pegar bactérias, a alimentação deve ser nutritiva, no caso de ração evitar dar a pet com frequência pois pode fazer mal ao estomago dela, deixar sempre agua ao alcance da pet para que fique bem hidratada, escovar o dente e dar banho nela, pois a pet estará no chão e ao menos deve estar limpo.

No caso do banho em um dia quente nada impede que o top de banho de mangueira em sua pet, porém em tempos de frio não é adequado, pois nós sofremos com o frio e gostamos de água quentinha, bom senso sempre. Debaixo do chuveiro também é uma boa opção, adoro quando meu dono me ensaboa toda e fico me sacudindo molhando ele todo.

A comunicação do pet com o dono será através dos sons emitidos por ele, é importante que o top não faça perguntas complexas a pet, mas sim perguntas cuja resposta será sim ou não, ou que demonstrem sentimento como tristeza e alegria, no meu caso sou uma cadelinha, dou um latido pra sim e outro pra não, quando o dono pergunta algo relacionado ao sentimento fico eufórica no caso de estar feliz correndo atrás até do meu rabinho, ou triste, onde deito e fico chorando.

Voltando a falar do olfato, alguns Tops alegam que uma pet é capaz de ter um orgasmo apenas sentindo o cheiro de seu dono, porém eu ainda não cheguei nessa fase para poder falar mais a respeito possuindo só o conhecimento teórico acerca do assunto.
Quem acredita que isso é possível, fala que com um treinamento extenso e muita paciência os resultados esperados surgem, onde dão alguns passos para esse treinamento:

- Deixar a pet percorrer cada canto com a intenção de conhecer os cheiros e suas diferenças;
- Vendar ela (deixa-la com a guia presa a você) e repetir o processo só que ela será desafiada agora a reconhecer objetos e lugares ditos por você;
- Fazer o processo com alimentos;
- Estabelecer códigos de identificação dos objetos;
- Recompensar ela pelos acertos;
- Utilizar perfumes, cheiros das roupas e objetos seus pessoais para que sua pet conheça seu cheiro;
- Após ela reconhecer seu cheiro identifique momentos que tragam prazer a ele e utilize junto com o olfato, depois de um bom tempo ordenando que ela tenha um orgasmo (creio que seja raro de se conseguir isso).


Podemos levar em conta que não é tão comum bottoms que conseguem ter orgasmos sem estimulo físico e creio que isso não deva interferir na sua posição sendo “taxada” de submissa desobediente ou falsa apenas pelo fato de estar se descobrindo.

Com relação a prática e sua manifestação podemos citar o site PETGIRLS.COM que foi criado por Simon Benson.


Um comentário:

  1. Obrigado mas sou menino e quero muito ser um pet oque eu faco ? Estou pensando a fazer mudança de sexo mas nao tenho certeza !

    ResponderExcluir